Anuncio Grande

Anuncio Grande
Seu Produto no Di Motoca

Ultimas Postagens

Matérias

Veja Também

Humor

Comportamento

Dicas

Dicas

31 de jul de 2014

Motos: Casos de família!

Sabe aquele tipo de ideia que aparece e você pensa: "Caramba, isso é óbvio! Como ninguém pensou nisso antes?".
Como eu não pensei nisso antes, manolo?
Foi isso que aconteceu com a Honda, lançando suas motos no conceito de "Famílias". A Yamaha tem também a "Família Tereré, mas é outro conceito diferente. Enquanto na Yamaha a idéia é oferecer 3 produtos similares, mas com mecânica diferente (Teneré 250, 660 e 1200cc) na Honda é exatamente o oposto: mecânica igual, mas produtos diferentes. Não entendeu? Explico.

A Honda começou com a família 700 na Europa. Eram motos bicilíndricas, de 700cc feitas para serem praticas, gostosas de guiar, econômicas, mas sem compromisso com grandes desempenhos, afinal a gente não usa mesmo toda a força de uma esportiva de 4 cilindros no dia a dia. Então os Japoneses da Honda, criaram um conjunto mecânico de chassis, motor e câmbio que fosse flexível, e sobre essa base, foi lançado uma moto Naked, uma Crossover, e uma Scooter. Mais tarde veio uma Custom (é.. mais ou menos..) e uma cruiser sobre a mesma plataforma desenvolvidas pro mercado norte americano.  Dessas motos, aqui no Brasil temos disponíveis as NC700X (Crossover) e CTX700N (Custom). Faltaram as NC700D INTEGRA (Scooter) CTX700 Sem o "N" (Cruiser) e a NC700S (Naked Urbana). No exterior, essas motos podem ser equipadas até com câmbio automático. (Aqui no Brasil ao que parece, a CTX vai ter essa opção.)





Falando em Brasil, aqui a Honda decidiu oferecer outra família, a 500, dessa vez na íntegra! Essa família é formada por 3 modelos, que partilham a mesma base mecânica: a CB500F (Naked), a CBR500R (Esportiva urbana) e CB500X (Crossover). Essa base é quase uma versão um pouco reduzida da base 700. Motor bicilíndrico, arrefecido á água com 471cc e 50,4cv à 8500rpm (em todas as 3 motos).



Mas qual a vantagem pra nós, consumidores nessa estratégia de lançamento de produto? Pra gente a vantagem é a redução de custos, já que ao invés da fábrica produzir 100 motores de cada moto, produz 300 motores iguais que servem em todas elas, e fica mais barato pra produzir, e dá pra baixar o preço pro consumidor. Outra vantagem, é na manutenção. pois as peças de reposição ficam bem mais fáceis de serem encontradas (isso daqui um tempo, quando não forem mais novidade..) não importa se sua moto for a CBR e não a CB, já que são idênticas mecanicamente. Legal ter uma esportiva e gastar menos na manutenção, né?

A Yamaha também adotou um conceito parecido ao aproveitar o mesmo motor em 3 motos: a consagrada XT 660R, a Aventureira Teneré 660 e a Urbana MT-03. Mas as Yamaha não são "irmãs" como a Honda, que tem o mesmo conjunto motor/cambio/transmissão e muitas vezes quadro e suspensões iguais. na Yamaha  elas estão mais pra "primas", já que apenas o motor é o mesmo, e cada um tem sua regulagem de injeção de combustível, variando o torque e potencia em casa modelo. Hoje em dia a Yamaha não oferece mais a MT-03 por aqui, então a família está desfeita.



Seja em família ou numa moto que ninguém conhece, o importante é ir Di motoca!
Claudio "Coscobeu" Oliveira.
Traduzido Por: Mais Template - Designed By