Anuncio Grande

Anuncio Grande
Seu Produto no Di Motoca

Ultimas Postagens

Matérias

Veja Também

Humor

Comportamento

Dicas

Dicas

24 de jun de 2014

A Moda agora é café! E café forte!


Uma moda que tem vindo muito forte é a das Café Racers. Mas muito se engana quem acha que essa é uma tendencia nova. Esse movimento começou faz um tempo já, no fim dos anos 50, na Inglaterra.
Nessa época, os jovens, se encontravam nos cafés à beira de estrada, pra ouvir o Rock n' Roll, e eram chamados de "Rockers".

Como motocicleta e rock tem tudo à ver, não demorou pra que o pessoal começasse á apostar corridas entre um café e outro, e assim surgiram os "Café Racers". Essas motos se caracterizavam por ser modificadas nas garagens, pra correrem aos fins de semana, e acabaram por criar um estilo próprio.

Rockers e Racers
Hoje em dia, essa estética Rocker está em alta, e as motos Café racers voltaram à ser moda, e se espalharam pelo mundo, inclusive no Brasil. Das cafés também se originaram outros estilos, como as Brat, mas isso é assunto pra outro dia.

Quais são as características das café racers?
Eram motos feitas pra correr, portanto, apesar da estética retrô, são motos de cunho esportivo, que mesmo paradas remetem à velocidade. Abaixo algumas dicas pra reconhecer uma café racer:

1- Rabeta:
Um dos traços mais marcante das café racers é a rabeta, em formato arredondado, imitando as motos de competição da época.
Gosta da bundinha redondinha e empinada?
2- Guidão:
Como motos de competição, os guidões (ou semi guidões) são colocados em posição baixa, pra deixar o piloto abaixado e melhorar a penetração aerodinâmica.
O Famoso Guidão "Morceguinho"
3- Farol:
Não podemos esquecer que apensar de serem esportivas são motos "de época", e combinam muito com faróis tradicionais redondos (ás vezes dois farois). Farois amarelos também são bem cotados, já que ajudavam à ver através da neblina britânica em meio aos rachas.
Café de "Zóio Amarelo"
4- Motorização:
A motorização era variada, já que qualquer moto na época era utilizada. Existem racers de 1,2 cilindros, 3 ou 4 cilindros. O importante era "envenenar" o conjunto.
Não parece uma cafeteira?
5- Somente o necessário:
Como tudo o que pesa te deixa mais lento, tudo o que era desnecessário era retirado ou aliviado na moto. Bateria retirada (ou substituida por outra menor) retrovisores e qualquer coisa que não fosse absolutamente essencial era deixado em casa.
Minimalista, sem frescura.

Hoje em dia:

Como hoje em dia, ninguém em sã consciência vai ficar tirando racha na rua, o barato é ter uma moto com a estética agressiva, mas para ser utilizada no dia a dia. São motos estilosas, e como são em sua maioria ágeis, se mostram opções prazerosas pra uso urbano, o que ajuda cada vez mais á popularizar essas motos, independente da cilindrada.
Alguns fabricantes, de olho nessa moda, lançaram motos que remetem à essa estética, como a Triumph com a Thruxton, ou a BMW com a Nine-T.
BMW Nine T
Triumph Thruxton
Mas a grande pegada dessa onda, é pegar uma moto comum, ordinária, e transformar em algo com sua personalidade, e sem gastar muito (afinal, os Rockers também não tinham grana!) e de preferência na sua propria garagem (ou com um mecanico de confiança), sendo assim, motos usadas dos anos 80/90 são ótimas bases pra essas personalizações, e que podem ser feitas sem gastar muito, como por exemplo as Honda CB400/450 e Suzuki Intruder 250.
Olha o que dá pra fazer com uma CB 450!
A Intruder 250 vira cafézinha sem precisar fazer quase nada.
Abaixo Alguns exemplos, tirados da Internet:
Isso, meus caros é uma Virago!

As kawas são otimas pra fazer café!

Uma CG 125 - Belo Cafézinho!

Café Americano - Harley 883!
Seja café racer ou café com leite, vamos que vamos, "di motoca" sempre!!
Traduzido Por: Mais Template - Designed By